Índice | Palavras: Alfabética - Freqüência - Invertidas - Tamanho - Estatísticas | Ajuda | Biblioteca IntraText
Alfabética    [«  »]
amigos 2
amizade 1
amizades 1
amor 59
amoroso 1
amou 1
ampla 1
Freqüência    [«  »]
60 diaconal
60 espiritual
60 pastoral
59 amor
58 mas
58 segundo
57 ordem
Congregação para a Educação Católica; Congregação para o Clero
Normas fundamentais para a formação dos diáconos permanents

IntraText - Concordâncias

amor

   Parte,  Capítulo, Parágrafo
1 II, I,1| acompanha os seus filhos com amor materno e cuida de todos 2 II, I,1| Palavra e dos sacramentos, no amor e na solidariedade, na oração 3 II,II | Deus e o homem, entre o amor de Deus que chama e a liberdade 4 II,II | homem que responde a Deus no amor ».(31) Mas, juntamente ao 5 II,II,1| Igreja humilde e acentuado, o amor à Igreja e à sua missão, 6 II,II,2| e total do único e sumo Amor; o serviço à Igreja pode 7 II,IV,1| devem ser educados « ao amor à verdade, à lealdade, ao 8 II,IV,1| descoberta da centralidade do amor na própria existência e 9 II,IV,1| homem não pode viver sem amor. Ele permanece para si mesmo 10 II,IV,1| senão lhe é revelado o amor, se não se encontra com 11 II,IV,1| se não se encontra com o amor, se não o experimenta e 12 II,IV,1| vivamente ».(80) Trata-se dum amor — explica o Papa na Pastores 13 II,IV,1| candidatos celibatários, viver o amor significa oferecer a totalidade 14 II,IV,1| candidatos casados, viver o amor significa darem-se às próprias 15 II,IV,1| indissolúvel, à imagem do amor de Cristo pela sua Igreja; 16 II,IV,2| descoberta e a partilha do amor de Cristo servo, que veio 17 II,IV,2| desinteressado de si, o amor humilde e de serviço aos 18 II,IV,2| desta nova capacidade de amor é a Eucaristia, que não 19 III, 2,2| oração e sobretudo pelo amor à Eucaristia »,(96) os diáconos, 20 III, 2,3| propor a boa nova acerca do amor conjugal, as virtudes que 21 III, 2,4| que o homem experimente o amor de Cristo e levá-lo à conversão, 22 III, 3,1| criado e conservado pelo amor do Criador; mundo, caído, 23 III, 3,3| a condição de servo por amor do Pai e dos homens seus 24 III, 3,3| Cristo, sem participar do seu amor pela Igreja, « pela qual 25 III, 3,3| o seu ministério com um amor ardente e activo em favor 26 III, 3,3| Jo 3, 16). Deste plano de amor Cristo se fez servo, assumindo 27 III, 3,3| pode ver em plenitude o amor com o qual o Pai o salva, 28 III, 3,3| Crescer na imitação do amor de Cristo pelo homem, amor 29 III, 3,3| amor de Cristo pelo homem, amor que supera os limites de 30 III, 3,4| verdadeiramente Cristo, que, por amor do homem, se torna vítima 31 III, 3,4| deixe-se guiar sempre pelo amor de Cristo em favor de todos 32 III, 3,4| suscitará um verdadeiro amor pelo Corpo. E este amor 33 III, 3,4| amor pelo Corpo. E este amor fará com que o diácono colabore 34 III, 3,4| e apostólica ». (213)~O amor a Cristo e à Igreja está 35 III, 3,4| Filho (cf. Jo 19, 25-27). O amor à Mãe do Senhor, baseado 36 III, 3,4| como ela respondeu com um amor tão grande ao imenso amor 37 III, 3,4| amor tão grande ao imenso amor de Deus ». (215) Este amor 38 III, 3,4| amor de Deus ». (215) Este amor particular à Virgem, Serva 39 III, 3,5| carisma, aceito e vivido por amor ao Reino dos céus (Mt 19, 40 III, 3,5| perfeição de todo homem é o amor. Com efeito, no celibato, 41 III, 3,5| Com efeito, no celibato, o amor qualifica-se como sinal 42 III, 3,5| transcendência. « O celibato por amor do Reino não é só um sinal 43 III, 3,5| Matrimónio, que santifica o amor dos cônjuges e o constitui 44 III, 3,5| constitui sinal eficaz do amor com o qual Cristo se 45 III, 3,5| comum. No matrimónio, o amor faz-se doação interpessoal, 46 III, 3,5| de dor; numa palavra, o amor torna-se serviço. Vivido 47 III, 3,5| para os fiéis, exemplo do amor em Cristo e o diácono casado 48 III, 3,5| mais crescerem no mútuo amor, tanto mais forte se tornará 49 III, 3,5| enriquecimento e o aprofundamento do amor sacrifical e recíproco entre 50 III, 3,5| na Igreja ». (222) Este amor cresce graças à virtude 51 III, 3,5| dedicação aos outros, por amor de Deus, no ministério. 52 III, 4,2| que o diácono tem de um amor por Jesus Cristo que leva 53 III, 4,2| eclesial exigem do diácono um amor crescente pela Igreja e 54 III, 4,3| que os diáconos sintam o amor com que a Igreja segue o 55 III, 4,4| chamamento de Deus, de um amor sincero à Igreja e de uma 56 III, 4,5| amabilidade, a força de ânimo, o amor à justiça, a fidelidade 57 III, 4,5| Igreja e na sociedade o amor e o serviço de Cristo a 58 IV | normal e ordinária plena de amor, soubeste colaborar de maneira 59 IV | na Igreja, com ardente amor.~Amém.~


IntraText® (V89) Copyright 1996-2007 EuloTech SRL