Índice | Palavras: Alfabética - Freqüência - Invertidas - Tamanho - Estatísticas | Ajuda | Biblioteca IntraText
Alfabética    [«  »]
própria 35
propriamente 1
próprias 14
próprio 56
próprios 9
prossegue 1
prosseguir 1
Freqüência    [«  »]
58 mas
58 segundo
57 ordem
56 próprio
55 pela
54 nas
53 nos
Congregação para a Educação Católica; Congregação para o Clero
Normas fundamentais para a formação dos diáconos permanents

IntraText - Concordâncias

próprio

   Parte,  Capítulo, Parágrafo
1 I,Intro,2| ser restaurado como grau próprio e permanente da hierarquia..., ( 2 I,Intro,3| como um grau da hierarquia, próprio e permanente ».(28) Em base 3 II,Intro,4| sinal vivo e pessoal do seu próprio ser de servo. Por isso, 4 II,Intro,5| instituir o diaconado como grau próprio e permanente da hierarquia ».(18)~ 5 II,Intro,6| um regulamento diocesano próprio.~ 6 II,Intro,7| empenhar-se em fazer um programa próprio de formação que tenha em 7 II, I,1 | Espírito de Cristo é o Bispo próprio (ou o Superior maior competente)(26) 8 II, I,2 | periodicamente verificar, com o próprio candidato, o trabalho realizado 9 II,II,2 | Igreja, confirmada pelo próprio Concílio ecuménico, aqueles 10 II,III,1 | origem na iniciativa do próprio aspirante ou numa proposta 11 II,III,2 | comunidade, com um ritmo próprio de encontros e de oração 12 II,III,2 | posse, apresentará ao Bispo próprio (ou ao Superior maior competente) 13 II,III,3 | esta aceitação é o Bispo próprio ou o Superior maior no caso 14 II,III,3 | redigido e assinado pelo próprio aspirante e aceite por escrito 15 II,III,3 | aceite por escrito pelo Bispo próprio ou Superior maior a quem 16 II,III,4 | qual terá um calendário próprio de encontros de oração e 17 II,III,4 | directrizes da eventual ratio do próprio Instituto ou da própria 18 II,III,4 | direcção espiritual com o próprio director espiritual aprovado. 19 II,III,6 | redigida e assinada pelo próprio punho, na qual atesta que 20 II,III,6 | seja ordenado pelo Bispo próprio ou com as cartas dimissórias 21 II,IV,1 | luta vitoriosa contra o próprio egoísmo. Na realidade, como 22 II,IV,1 | experimenta e não o torna próprio, se dele não participa vivamente ».(80) 23 II,IV,1 | oferecer a totalidade do próprio ser, das próprias energias 24 II,IV,1 | obediência à verdade do próprio ser. « Assim entendida, 25 II,IV,1 | Deus na profundidade do próprio coração e para aderir firmemente 26 II,IV,3 | gentium (n. 29) e no Motu próprio (n. 22), (86) são de tal 27 III, 1,2 | compete ao bispo diocesano próprio, se não houver outros impedimentos 28 III, 1,3 | da obediência ao bispo próprio, do zelo ministerial e da 29 III, 1,4 | confiada pelo Ordinário próprio ».(46)~O fundamento da obrigação 30 III, 1,4 | diácono deve manter com o próprio bispo.~Tais associações 31 III, 1,4 | aconselhando-se com o bispo próprio, sobretudo nas situações 32 III, 2,2 | etapas da vida.(89)~24. É próprio do diácono proclamar o Evangelho 33 III, 2,3 | diácono difere também do próprio ministério ordenado sacerdotal. (106)~ 34 III, 2,3 | lado, serve, em nome do próprio Cristo, a tornar participante 35 III, 2,3 | estola « constituem o hábito próprio do diácono ». (117)~O serviço 36 III, 2,3 | preside e consagra. (124)~É próprio do diácono proclamar os 37 III, 2,3 | administração do Viático com o rito próprio, são meios com os quais 38 III, 2,3 | privada mas sempre acto próprio de toda a Igreja, (138) 39 III, 2,5 | diocesana e na paróquia o próprio âmbito de exercício, assumindo 40 III, 2,5 | que só ele é o « pastor próprio » e pode receber o encargo 41 III, 2,5 | burocratização, para não privar o próprio ministério de sentido e 42 III, 2,5 | desempenhar o serviço típico e próprio do diácono.~ 43 III, 3,2 | origem evangélica, segundo o próprio estado de vida. O diácono 44 III, 3,3 | encontra a referência do próprio ministério na comunhão hierárquica 45 III, 3,3 | Santo Padre, com o bispo próprio e com os presbíteros da 46 III, 3,4 | episcopal e com o bispo próprio, não só no que se refere 47 III, 3,5 | no ministério público do próprio marido na Igreja ». (222) 48 III, 4,2 | portanto, « o seu fundamento próprio e a sua motivação original 49 III, 4,2 | sua motivação original no próprio dinamismo recebido mediante 50 III, 4,3 | diácono, porque cada um vive o próprio ministério na Igreja como 51 III, 4,5 | com os presbíteros e com o próprio bispo, como também com o 52 III, 4,5 | revitalizar continuamente o próprio ministério, tornando-o sempre 53 III, 4,5 | aperfeiçoar a eficácia do próprio ministério, de tornar presente 54 III, 4,5 | Sumo Pontífice e o bispo próprio.~Entre estas formas, o apostolado 55 III, 4,6 | permanente dos diáconos é o próprio ministério. Através do exercício 56 III, 4,6 | qual o diácono exerce o próprio ministério, que tem como


IntraText® (V89) Copyright 1996-2007 Èulogos SpA