Índice | Palavras: Alfabética - Freqüência - Invertidas - Tamanho - Estatísticas | Ajuda | Biblioteca IntraText
Alfabética    [«  »]
sequela 4
sequência 1
sequer 1
ser 136
será 22
serão 4
serem 5
Freqüência    [«  »]
158 sua
157 por
140 c
136 ser
118 cristo
117 seu
115 como
Congregação para a Educação Católica; Congregação para o Clero
Normas fundamentais para a formação dos diáconos permanents

IntraText - Concordâncias

ser

    Parte,  Capítulo, Parágrafo
1 I, 1 | algumas directrizes que devem ser tidas em conta pelas Conferências 2 I, 1 | Nestes casos, ele deve ser considerado como Decreto 3 I (2) | documentos, cada um deles deverá ser precedido desta parte introdutória.~ 4 I,Intro,1| Santo, com o objectivo de ser instrumento de Cristo ao 5 I,Intro,1| seus Apóstolos continua a ser exercida até ao fim dos 6 I,Intro,1| mesmo a graça; ela deve-lhe ser dada e oferecida. Isto supõe 7 I,Intro,2| diaconado pudesse « no futuro ser restaurado como grau próprio 8 I,Intro,2| permanente da hierarquia..., (e) ser conferido a homens de idade 9 I,Intro,2| regiões, dificilmente poderiam ser exercidas; b) a intenção 10 I,Intro,2| sacerdócio ministerial que deve ser sempre procurado generosamente 11 I,Intro,3| do diaconado « não deve ser considerada como um mero 12 II,Intro,1| esclarecia-se que ela devia ser superior à de um simples 13 II (1) | no seu conjunto, poderá ser estruturado de maneira a 14 II (1) | serviços que a estes podem ser confiados ». A mesma Carta 15 II,Intro,2| claros, embora precisem de ser ulteriormente desenvolvidos 16 II,Intro,2| verdade plena consiste em ser uma participação específica 17 II,Intro,2| servo. Sua missão é a de ser « intérprete das necessidades 18 II,Intro,3| seu exercício, que deverão ser considerados caso a caso 19 II,Intro,4| e pessoal do seu próprio ser de servo. Por isso, dum 20 II,Intro,5| permanentium, que pretende ser um ponto de referência em 21 II,Intro,5| diáconos permanentes possa ser programada com segurança 22 II,Intro,7| Instituto ou Sociedade deverá ser submetido ao exame e aprovação 23 II, I,2 | director da formação deverá ser escolhido com muita atenção. 24 II, I,2 | com muita atenção. Deverá ser um homem de uma viva 25 II, I,2 | e pedagógica.~Ele poderá ser um presbítero ou um diácono 26 II, I,2 | preferência, não deverá ser ao mesmo tempo também o 27 II, I,2 | aspirante ou candidato e deverá ser aprovado pelo Bispo ou pelo 28 II, I,5 | extraordinária. Ela deverá ser convidada a « acompanhar 29 II, I,5 | estímulos que dela derivam podem ser de grande ajuda para que 30 II, I,5 | diaconado podem continuar a ser para eles fonte de ajuda 31 II,II,1 | modo, os diáconos devem ser dignos, de uma só palavra, 32 II,II,1 | Assim os diáconos devem ser sem mancha no tocante à 33 II,II,1 | disso, tal actividade deve ser praticamente conciliável 34 II,II,1 | candidatos, enfim, devem ser livres de irregularidades 35 II (39)| os especialistas, resulte ser inábil para realizar de 36 II,II,2 | candidatos casados não podem ser admitidos « se antes não 37 II,II,2 | candidatos viúvos possam ser assumidos é que tenham já 38 II,III,1 | maneira, tal decisão deve ser acolhida e partilhada pela 39 II,III,3 | litúrgico de admissão deve ser precedido por um pedido 40 II,III,3 | os candidatos, que deve ser redigido e assinado pelo 41 II,III,3 | vocação ao diaconado, que deve ser confirmado nos anos sucessivos 42 II,III,4 | permitirem, esse projecto deve ser executado no ámbito de uma 43 II,III,4 | teológica e pastoral), ser teologicamente bem fundamentado, 44 II,III,4 | finalidade pastoral específica e ser adaptado às necessidades 45 II,III,5 | acolitado~57. « Antes de ser promovido ao diaconado quer 46 II,III,6 | requisitos necessários para ser ordenado, pode dirigir ao 47 II,III,6 | pede simultaneamente para ser admitido à ordem que vai 48 II,III,6 | Se o ordinando que deve ser promovido é casado, deve 49 II,IV,1 | Esses devem, por isso, ser educados a adquirir e aperfeiçoar 50 II,IV,1 | candidatos ao diaconado devem ser educados « ao amor à verdade, 51 II,IV,1 | os diáconos, chamados a ser homens de comunhão e de 52 II,IV,1 | maturidade afectiva, que deve ser conseguida com uma ampla 53 II,IV,1 | permanece para si mesmo um ser incompreensível, a sua vida 54 II,IV,1 | a totalidade do próprio ser, das próprias energias e 55 II,IV,1 | compreensão de liberdade. Para ser vivida na sua plenitude, 56 II,IV,1 | vocação à vida familiar exige ser alimentada pela oração, 57 II,IV,1 | obediência à verdade do próprio ser. « Assim entendida, a liberdade 58 II,IV,1 | consciência moraldeverão ser tomados em consideração 59 II,IV,1 | dos candidatos e deverão ser planificados com programas 60 II,IV,1 | várias formas em que poderá ser programadaconstituirá 61 II,IV,2 | servo, que veio não para ser servido mas para servir. 62 II,IV,2 | candidato deverá por isso ser ajudado a adquirir progressivamente 63 II,IV,2 | que o diácono é chamado a ser um anunciador autorizado, 64 II,IV,2 | vida espiritual, que deverá ser caracterizada pelas notas 65 II,IV,2 | candidato deverá por isso ser educado no sentido de pertença 66 II,IV,2 | instruções, que deverão ser programadas segundo um plano 67 II,IV,2 | acompanhamento espiritual, que deve ser assíduo. É missão particular 68 II,IV,3 | conteúdo teológico-pastoral e a ser disponíveis aos programas 69 II,IV,4 | diaconal, que consiste no ser sacramento de Cristo, servo 70 II,IV,4 | movimentos, etc...~Poderão ser úteis também certos ensinamentos 71 II,IV,4 | aprendeu nos estudos. Esse deve ser gradual, diferenciado e 72 II,Conclu | Evangelho: aquele que quiser ser grande no meio de vós, faça-se 73 II,Conclu | Homem, que não veio para ser servido mas para servir 74 III, 1,2 | circunscrição eclesiástica, pode ser incardinado noutra circunscrição 75 III (45)| diaconais. O diaconado não pode ser conferido senão aos que 76 III, 1,4 | diaconal, que corre o risco de ser considerado como prestação 77 III, 1,4 | associação privada pode ser reconhecida como eclesial 78 III, 1,4 | por meio deles ela pode ser o sal da terra ».(58)~A 79 III, 1,4 | políticos e nos sindicatos pode ser consentido em situações 80 III, 1,5 | estabelecer que a remuneração deve ser « adequada », são também 81 III, 1,5 | cada Igreja particular deve ser constituído um instituto 82 III, 1,5 | contributo económico, devem ser remunerados de maneira a 83 III, 2,2 | provém do sacramento e deve ser exercida com o consenso, 84 III, 2,2 | tanto mais urgente e deve ser tanto mais completa, fiel, 85 III, 2,3 | uma vida santa para dela ser digno ministro. Portanto 86 III, 2,3 | que nela existe e poderia ser sinal de alguma forma de 87 III, 2,3 | 33. Aos diáconos pode ser confiada a actividade pastoral 88 III, 2,3 | tal responsabilidade pode ser exercida ao nível diocesano 89 III, 2,3 | concedida ao diácono pode ser também em forma geral, nas 90 III, 2,3 | previstas, (133) e pode ser subdelegada exclusivamente 91 III, 2,3 | pastoral dos enfermos pode ser confiada aos diáconos. O 92 III, 2,3 | disponível um sacerdote, deve ser confiado a este a missão 93 III, 2,4 | Servo, a quem representam, e ser sobretudo « dedicados aos 94 III, 2,4 | Filho que não veio para ser servido mas para servir ». (147) 95 III, 2,4 | podem, convenientemente, ser assumidos para o ofício 96 III, 2,5 | para trabalhos que podem ser ordinariamente realizados 97 III, 2,5 | Igualmente, os diáconos podem ser destinados à direcção, em 98 III, 2,5 | actividade pastoral não pode ser confiada a um fiel leigo, 99 III, 2,5 | compete ao diácono deve ser cuidadosamente definido 100 III, 2,5 | é também direito deles ser plenamente aceites e reconhecidos 101 III, 2,5 | requisitos previstos, podem ser membros dos organismos diocesanos 102 III, 2,5 | Não podem, porém, ser membros do conselho presbiteral, 103 III, 2,5 | Não podem, ao contrário, ser constituídos vigários judiciais, 104 III, 2,5 | actividade na Igreja deve ser sinal de caridade e de serviço 105 III, 3,1 | que os cristãos acreditam ser criado e conservado pelo 106 III, 3,1 | segundo o desígnio de Deus, a ser transformado e a alcançar 107 III, 3,1 | chamado neste contexto a ser sinal vivo de Cristo Servo 108 III, 3,2 | diaconado. (179) Para além de ser uma ajuda preciosa nas várias 109 III, 3,2 | Filho do Homem não veio para ser servido mas para servir 110 III, 3,2 | dedique a própria atenção a ser fiel nas diversas circunstâncias 111 III, 3,3 | diácono.~Nos que desejam ser admitidos ao tirocínio diaconal, 112 III, 3,4 | Palavra: tomará consciência de ser seu ministro. Como membro 113 III, 3,5 | diaconado permanente podem ser admitidos antes de mais 114 III, 3,5 | mulheres e os filhos podem ser um grande encorajamento 115 III, 3,5 | momento da existência a ser vivido na e na esperança 116 III, 3,5 | diácono que ficou viúvo deverá ser ajudado com grande caridade 117 III, 3,5 | o diácono viúvo deverá ser seguido no cumprimento da 118 III, 3,5 | Ocidente. (226) Isto poderá ser realizado com uma intensificação 119 III, 4,1 | dia da ordenação.~Ela deve ser considerada, portanto, seja 120 III, 4,1 | diáconos, um dever que não pode ser descuidado.~As características 121 III, 4,1 | opção fundamental, que pede ser reafirmada e constantemente 122 III, 4,2 | Escolhido por Deus para ser santo, servindo a Igreja 123 III, 4,3 | conversão, que interessa o ser do diácono como tal, ou 124 III, 4,3 | Esta formação não pode ser reduzida apenas a uma participação 125 III, 4,4 | formação permanente não pode ser reduzida a um simples esforço 126 III, 4,5 | para os presbíteros, deve ser completa, sistemática e 127 III, 4,5 | Os diáconos devem, pois, ser encorajados e apoiados por 128 III, 4,5 | divinos mistérios, para ser um digno ministro.~A solicitude 129 III, 4,5 | direcção espiritual, devem ser previstos cursos e sessões 130 III, 4,5 | tiverem capacidade podem ser orientados pelo bispo para 131 III, 4,5 | ciências sagradas, deve ser cuidada uma adequada aquisição 132 III, 4,5 | trabalho em grupo, que, para ser frutuoso, exige o saber 133 III, 4,6 | caracter geral, que possam ser facilmente traduzidas nas 134 III, 4,6 | aprovação do bispo deve ser elaborado um plano de formação 135 III, 4,6 | os diáconos casados devem ser programadas, para além de 136 IV | profundo reconhecimento de ser a Serva do Senhor foste


IntraText® (V89) Copyright 1996-2007 EuloTech SRL