Índice | Palavras: Alfabética - Freqüência - Invertidas - Tamanho - Estatísticas | Ajuda | Biblioteca IntraText
Alfabética    [«  »]
cristãos 6
cristãs 5
cristianismo 1
cristo 118
cristologia 1
critério 1
critérios 8
Freqüência    [«  »]
157 por
140 c
136 ser
118 cristo
117 seu
115 como
114 ii
Congregação para a Educação Católica; Congregação para o Clero
Normas fundamentais para a formação dos diáconos permanents

IntraText - Concordâncias

cristo

    Parte,  Capítulo, Parágrafo
1 I,Intro,1 | ministério ordenado~1. « Cristo Nosso Senhor, para apascentar 2 I,Intro,1 | sacramento da ordem « configura a Cristo em virtude duma graça especial 3 I,Intro,1 | objectivo de ser instrumento de Cristo ao serviço da sua Igreja. 4 I,Intro,1 | agir como representante de Cristo, Cabeça da Igreja, na sua 5 I,Intro,1 | ordem a missão confiada por Cristo aos seus Apóstolos continua 6 I,Intro,1 | sagrado, que pode vir só de Cristo, mediante a sua Igreja.(6) « 7 I,Intro,1 | virtude da autoridade de Cristo; não como membro da comunidade, 8 I,Intro,1 | à comunidade em nome de Cristo. Ninguém pode conferir a 9 I,Intro,1 | e habilitados em nome de Cristo ».(7)~O sacramento do ministério 10 I,Intro,1 | dependem inteiramente de Cristo, o qual confere missão e 11 I,Intro,1 | verdadeiramente "servos de Cristo" (cf. Rm 1, 11), à imagem 12 I,Intro,1 | serviço exercido em nome de Cristo. Ele possui um caracter 13 I,Intro,2 | o ministério de Jesus Cristo, o qual antes dos séculos 14 II,Intro,2 | representação do ministério de Cristo.(4) É por isso que o diácono 15 II,Intro,2 | específica configuração a Cristo, Senhor e servo de todos. 16 II,Intro,2 | sacramental específico de Cristo servo. Sua missão é a de 17 II,Intro,2 | da salvação centrada em Cristo) recorda o culto, evocando 18 II,Intro,2 | ordenando seja capaz de imitar Cristo como « diácono ». A intercessão 19 II,Intro,2 | configura quem é ordenado a Cristo, o qual se fez diácono, 20 II,Intro,4 | modelo por excelência é Cristo servo, que viveu totalmente 21 II,Intro,4 | na Igreja ícone vivo de Cristo servo. O Leitmotiv da sua 22 II, I,1 | solicitude do Espírito de Cristo. « O organismo social da 23 II, I,1 | Espírito vivificante de Cristo como meio para fazer crescer 24 II, I,1 | é portanto o Espírito de Cristo. É Ele que os chama, que 25 II, I,1 | instrumento do Espírito de Cristo é o Bispo próprio (ou o 26 II,II,1 | muita confiança em Jesus Cristo » (1 Tim 3, 8-10.12-13).~ 27 II,II,1 | como ministros de Deus e de Cristo, e não de homens; não caluniadores, 28 II,II,2 | identificação sacramental com Cristo é colocada no contexto do 29 II,IV,1 | outros no encontro com Jesus Cristo Redentor do homem ».(77) 30 II,IV,1 | da própria solicitude a Cristo e à Igreja. É uma vocação 31 II,IV,1 | indissolúvel, à imagem do amor de Cristo pela sua Igreja; significa 32 II,IV,2 | e a partilha do amor de Cristo servo, que veio não para 33 II,IV,4 | maior com a diaconia de Cristo. Tal comportamento deve 34 II,IV,4 | consiste no ser sacramento de Cristo, servo do Pai.~Em sentido 35 II,IV,4 | vivo da salvação de Jesus Cristo na Palavra, nos Sacramentos 36 III, 1,1 | consagração e na missão de Cristo, nas quais o diácono é chamado 37 III, 1,3 | a edificação do Corpo de Cristo, sob a autoridade do bispo, 38 III, 2,1 | único e tríplice munus de Cristo no ministério ordenado. 39 III, 2,2 | Recebe o Evangelho de Cristo do qual te tornaste anunciador ».(82) 40 III, 2,2 | pregação aberta do mistério de Cristo, quer na transmissão do 41 III, 2,2 | fielmente o mistério de Cristo» .(88)~É necessário, enfim, 42 III, 2,2 | por Deus no mistério de Cristo, presente e operante sobretudo 43 III, 2,2 | ajudá-los a conhecer a em Cristo, reforçá-la com a recepção 44 III, 2,2 | estende-se ao testemunho de Cristo mesmo no exercício eventual 45 III, 2,3 | da sua vida à oferta de Cristo; e, por outro lado, serve, 46 III, 2,3 | serve, em nome do próprio Cristo, a tornar participante a 47 III, 2,3 | litúrgica, enquanto acção de Cristo sumo e eterno sacerdote 48 III, 2,3 | A sua eficácia deriva de Cristo redentor e não deriva da 49 III, 2,3 | nunca comprometer a obra de Cristo e, ao mesmo tempo, o levará 50 III, 2,3 | vivem a paz e o perdão de Cristo, constituem um bem precioso 51 III, 2,3 | da riqueza do mistério de Cristo que nela existe e poderia 52 III, 2,3 | e assim manifesta Cristo Servidor: está ao lado do 53 III, 2,3 | Místico se une à oração que Cristo cabeça eleva ao Pai. Conscientes 54 III, 2,4 | Povo de Deus em nome de Cristo. Mas precisamente por este 55 III, 2,4 | diáconos devem configurar-se a Cristo Servo, a quem representam, 56 III, 2,4 | seguindo o modelo que é Cristo, se coloquem ao serviço 57 III, 2,4 | pecadores. Como ministros de Cristo e da Igreja, saibam superar 58 III, 2,4 | força, que é a caridade de Cristo. Com efeito, a diaconia 59 III, 2,4 | homem experimente o amor de Cristo e levá-lo à conversão, a 60 III, 2,5 | como vigários e legados de Cristo », (155) conferir a cada 61 III, 2,5 | identidade de ministros de Cristo e não como leigos particularmente 62 III, 2,5 | a edificação do Corpo de Cristo.~42. O âmbito diocesano 63 III, 3,1 | 43. A Igreja, reunida por Cristo e guiada pelo Espírito Santo 64 III, 3,1 | pela cruz e ressurreição de Cristo, vencedor do poder do maligno; 65 III, 3,1 | contexto a ser sinal vivo de Cristo Servo e ao mesmo tempo é 66 III, 3,2 | Espírito e mandados por Cristo » (178) para o serviço do 67 III, 3,2 | a edificação do Corpo de Cristo » (Ef 4, 12).~« Provém daqui 68 III, 3,2 | munera » da missão de Cristo: E o que realiza é ministério 69 III, 3,2 | gratidão o convite a seguir Cristo Servo e dedique a própria 70 III, 3,2 | produz uma configuração a Cristo à qual a pessoa deve aderir 71 III, 3,2 | mediante a qual a Igreja de Cristo serve e santifica o homem. (183)~ 72 III (182)| servindo nos mistérios de Cristo e da Igreja, devem conservar-se 73 III, 3,2 | significativa do rosto de Cristo: o serviço », (185) para 74 III, 3,3 | específico, no mistério de Cristo, da Igreja e da salvação 75 III, 3,3 | fundamental relação é com Cristo que assumiu a condição de 76 III, 3,3 | agir em conformidade com Cristo Servo.~O Filho eterno de 77 III, 3,3 | da redenção dos homens, Cristo constitui o caminho, a verdade 78 III, 3,3 | conhecer melhor, amar e seguir Cristo na sua diaconia. É necessário, 79 III, 3,3 | por conformar a sua vida a Cristo, que com a sua obediência 80 III, 3,3 | associada a Igreja, (188) que Cristo ama, purifica, nutre e cura ( 81 III, 3,3 | fielmente a sua configuração a Cristo, sem participar do seu amor 82 III, 3,3 | ministro na diaconia de Cristo, mediante a qual o Povo 83 III, 3,3 | enfim que a diaconia de Cristo tem como destinatário o 84 III, 3,3 | 16). Deste plano de amor Cristo se fez servo, assumindo 85 III, 3,3 | necessitados de salvação. E se em Cristo Servo, nas suas palavras 86 III, 3,3 | Crescer na imitação do amor de Cristo pelo homem, amor que supera 87 III, 3,3 | comportamento humano ao de Cristo. O sacramento do diaconado 88 III, 3,3 | do espírito de serviço de Cristo, penetra a sua vontade com 89 III, 3,4 | Jo 15, 4).~A sequela de Cristo no ministério diaconal é 90 III, 3,4 | seguidores do Senhor Jesus Cristo. Para realizá-la, o diácono 91 III, 3,4 | necessidade de estar com Cristo para que seja Ele a suportar 92 III, 3,4 | adesão à pessoa e à missão de Cristo Servo.~51. Fonte primária 93 III, 3,4 | Recebe o Evangelho de Cristo do qual te tornaste anunciador: 94 III, 3,4 | é ministro do Corpo de Cristo, corpo místico e corpo eclesial; 95 III, 3,4 | à edificação do Corpo de Cristo, e, enfim, a render culto 96 III, 3,4 | encontrarão verdadeiramente Cristo, que, por amor do homem, 97 III, 3,4 | o homem pecador encontra Cristo redentor, recebe o perdão 98 III, 3,4 | guiar sempre pelo amor de Cristo em favor de todos os homens 99 III, 3,4 | necessárias para seguir Cristo e para servir os irmãos 100 III, 3,4 | participação no mistério de Cristo Servo orienta necessariamente 101 III, 3,4 | efeito, não se pode separar Cristo da Igreja seu Corpo. A verdade 102 III, 3,4 | presente e actuante a Igreja de Cristo una, santa, católica e apostólica ». (213)~ 103 III, 3,4 | apostólica ». (213)~O amor a Cristo e à Igreja está profundamente 104 III, 3,4 | progredir na sequela fiel de Cristo.~ 105 III, 3,5 | pessoa toda do diácono para Cristo, que, virgem, se dedicou 106 III, 3,5 | sinal de consagração total a Cristo com um coração indiviso 107 III, 3,5 | eficaz do amor com o qual Cristo se à Igreja (cf. Ef 5, 108 III, 3,5 | fiéis, exemplo do amor em Cristo e o diácono casado deve-o 109 III, 3,5 | um caminho para alcançar Cristo e as pessoas queridas na 110 III, 4,1 | características da « fidelidade » a Cristo e à Igreja e da « conversão 111 III, 4,2 | tem de um amor por Jesus Cristo que leva à imitação (« sejam 112 III, 4,2 | propõe a sequela de Cristo Servo com radicalidade e 113 III, 4,4 | configuração sacramental com Cristo Servo, recebida através 114 III, 4,4 | existência do diácono com Cristo, que a todos ama e a todos 115 III, 4,5 | mais semelhante à imagem de Cristo e mais digno da estima dos 116 III (238)| ministros dos mistérios de Jesus Cristo, sejam aceitos por todos. 117 III, 4,5 | sociedade o amor e o serviço de Cristo a todos os homens sem distinção, 118 IV | instrumentos da redenção de Cristo, ensinando-lhes a grandeza


IntraText® (V89) Copyright 1996-2007 EuloTech SRL